História e Antropologia: diálogos e aproximações

Prof. Dr. Antonio Carlos Jucá de Sampaio
Dia/Horário: Quarta feira / 18h-21h
Sala: Afonso

Ementa: Nas últimas três décadas o diálogo entre história e antropologia
se aprofundou consideravelmente. Por um lado, graças sobretudo à
decadência da influência estruturalista, os antropólogos passaram a
incorporar de forma mais sistemática a dimensão histórica em suas
análises. Por outro, os historiadores procuraram ampliar o diálogo com a
antropologia, trazendo suas contribuições para áreas como a história
política e a história econômica. Dentro desse contexto, esse curso
pretende analisar como esse diálogo reflete-se nas atuais pesquisas
históricas a partir de alguns autores escolhidos.

Avaliação: Constará de um trabalho escrito, relacionando as leituras
feitas no curso com a pesquisa do aluno.

Programa:

Sessão 1: Apresentação do curso

Unidade I – A dimensão histórica na Antropologia

Sessão 2: GODELIER, Maurice. Horizontes da Antropologia. Lisboa:
Edições 70, S/D., p. 9-94.

Sessões 3 e 4: POLANYI, Karl. A subsistência do homem e ensaios
correlatos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012, p. 47-382.

Sessões 5 e 6: SAHLINS, Marshall. Ilhas de História. Rio de Janeiro:
Jorge Zahar Editor, 1997.

Sessão 7: BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações
antropológicas. Rio de Janeiro: Contracapa, 2000, p. 25-68; 107-200.

Sessão 8: OLIVEIRA, João Pacheco de. O nascimento do Brasil e outros
ensaios: pacificação, regime tutelar e formação de alteridades. Rio de
Janeiro: Contracapa, 2016, p. 45-116.

Unidade II – A dimensão antropológica na história

Sessão 9: XAVIER, Ângela Barreto. A invenção de Goa. Poder imperial e
conversões culturais nos séculos XVI e XVII. Lisboa: ICS, 2008,
Introdução, cap. 4 e 7.

Sessão 10: MONTEIRO, John. Tupis, tapuias e historiadores. Estudos de
história indígena e do indigenismo. Campinas: Unicamp, 2001 (Tese de
livre-docência), p. 1-111.

Sessão 11: ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Metamorfoses
indígenas. Identidade e cultura nas aldeias coloniais do Rio de Janeiro. Rio
de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003, Introdução e caps. 2 e 3.

Sessões 12 e 13: POMPA, Cristina. Religião como tradução: missionários,
Tupi e Tapuia no Brasil colonial. Bauru: EDUSC, 2003, Introdução e caps.
3, 4, 6 e 7.

Sessões 14 e 15: HEYWOOD, Linda M. (org.). Diáspora negra no Brasil.
São Paulo: Contexto, 2018.