História social e trabalho: historiografia e tendências recentes

Prof. Dr. Paulo Fontes
Dia/Horário: Terças-feiras, 15h-18h
Sala: Afonso

Ementa
Esta disciplina tem como objetivo analisar alguns dos mais importantes e recentes debates e diálogos interdisciplinares no campo internacional da história social do trabalho. Partindo da análise da obra de autores considerados clássicos neste campo de estudos, como E.P. Thompson, Eric Hobsbawm, Herbert Gutman e Michelle Perrot, o curso propõe um panorama dos principais conceitos, metodologias e discussões realizadas na área nas últimas décadas. O conjunto de temáticas que será abordado compreende desde tópicos consagrados como processos de formação de
classe, gênero, “trabalho livre e não-livre”, repertórios de ação coletiva, cotidiano, culturas e sociabilidades até discussões mais contemporâneas como as que se dão em torno de conceitos como “precariado” ou dos debates e embates sobre uma potencial “história global do trabalho”. A disciplina também dará destaque para historiografias do trabalho em países do “Sul Global”, como nos casos da Índia, Argentina e África
do Sul. Nas discussões em sala de aula, pretende-se estabelecer conexões entre tais debates e o estado atual da historiografia brasileira nesta área. A disciplina visa, assim, contribuir diretamente para o aprimoramento teórico e metodológico dos projetos de pesquisa dos alunos.


Bibliografia Básica
 E.P. Thompson. Costumes em comum. Estudos sobre cultura popular e tradicional. São Paulo: Cia. das Letras, 1998.
 Charles Tilly. “Contentious repertoires in Great Britain, 1758 – 1834”. Social Science History 17: 2, 1993.
 James Scott. Domination and the arts of resistance. Hidden transcripts. Hew Haven and London: Yale University Press, 1990.
 Joan Scott. Gender and the Politics of History. New York: Columbia University Press, 1999.
 Marcel Van der Linden. Trabalhadores do Mundo. Ensaios para uma história global do trabalho. Campinas: Editora da Unicamp. 2013.
 Peter Linebaugh e Marcus Rediker. A hidra de muitas cabeças. Marinheiros, escravos, plebeus e a história oculta do Atlântico Revolucionário. São Paulo: Cia das Letras, 2008.
 Herbert Gutman. Power and Culture. Essays on the American Working-Class. New York: The New Press, 1987.
 Michelle Perrot. Os excluídos da história: operários, mulheres, prisioneiros. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.
 Chitra Joshi. “Espaços do trabalho e história social na Índia”, Estudos Históricos, n. 43, 2009.
 Luis Alberto Romero e Leandro Gutiérrez. Sectores populares, cultura y política. Buenos Aires em la entreguerra. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2007.
 Frederick Cooper; Rebecca Scott e Thomas Holt. Além da escravidão: investigações sobre raça, trabalho e cidadania em sociedades pós-emancipação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.
 David Harvey. Paris: capital da modernidade. São Paulo: Boitempo, 2015.