Disciplinas

Veja abaixo as disciplinas oferecidas no segundo semestre de 2018.

A formação do Estado Moderno: uma discussão historiográfica

O curso pretende discutir as teses que tomam o Estado Moderno como Estado Absolutista, buscando aprofundar o debate acerca das raízes sagradas das Monarquias Modernas e a dimensão especificamente política adquirida ao longo dos séculos XVI ao XVII.

leia mais

Espacializando o Passado: Abordagens Geográficas em História

O objetivo do curso é apresentar a Geografia como um meio de problematizar os mundos históricos.

leia mais

História das Mulheres

Estudo das problemáticas relacionadas à história das mulheres, considerando a formação do campo, o diálogo com a filosofia e as ciências humanas, aspectos teóricos, metodológicos e horizonte conceitual.

leia mais

História indígena: pedagogia decolonial, interculturalidade crítica e ensino de História da América

A disciplina tem como objetivo analisar a problemática da interculturalidade no contexto latino-americano. Para tal, serão analisados os principais conceitos dos Decoloniais, bem como serão apresentadas noções básicas da Pedagogia Decolonial e da interculturalidade crítica. O objetivo é pensar a História da América com especial destaque para o ensino e a pesquisa da História Indígena.

leia mais

História Social das Emoções: Idade Média e além

O presente curso visa apresentar e discutir criticamente o estudo das emoções realizado pelos historiadores, bem como exercitar o trabalho de análise da documentação histórica que busque compreender os processos socioculturais de construção das emoções.

leia mais

Igreja e Reformas Religiosas no Período Moderno

A disciplina pretende discutir alguns trabalhos de referência da historiografia sobre as Reformas religiosas do século XVI (Protestante e Católica) e textos, que revelam pesquisas mais recentes.

leia mais

Natureza e História

Dentro deste panorama, o curso pretende discutir, mesmo que de maneira seletiva, o estado da arte do tratamento do tema da natureza na historiografia contemporânea. A discussão focalizará alguns trabalhos especialmente relevantes, agrupados segundo determinados eixos conceituais e temáticos que possam fornecer uma clara indicação da riqueza, densidade e relevância das análises.

leia mais

O golpe de 1964 – conteúdos sociais

Pretende-se discutir os conteúdos classistas do golpe de 1964. Será dada ênfase à atuação do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) e do Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais (IPES) na conspiração contra o governo de João Goulart e na elaboração de programas para uma mudança de regime político. Complementarmente, será analisada a participação do movimento de mulheres e de órgãos de imprensa na conjuntura política.

leia mais

Paisagem Urbana, Memória e Ativismo Contemporâneo

O curso tem como objeto a paisagem urbana moderna e contemporânea. Procura discutir os conceitos de memória, ativismo e direito à cidade a partir de um recorte interdisciplinar e pensando a problemática das cidades desde o final do século XIX, analisando alguns estudos de caso ao longo do século XX no Brasil e no mundo. Também procurar-se-á pensar a memória, os conflitos e disputas provocados na luta por direito ao espaço urbano e silenciamentos, patrimônios e processos de gentrificação, bem como os tipos de fontes e referenciais teóricos-metodológicos para se construir uma história pública dos movimentos sociais urbanos no tempo presente.

leia mais

Questões de escalas: o macro e o micro na análise histórica

Nos últimos anos tem-se assistido a um considerável incremento da utilização dos métodos da Micro-história na produção historiográfica brasileira, o que sem dúvida contribuiu enormemente para o desenvolvimento de enfoques inovadores no campo da pesquisa. Por outro lado, é inegável a contribuição já consolidada dos métodos seriais, de caráter mais macro, na construção do nosso conhecimento histórico. Neste contexto, a discussão sobre a relação entre as escalas macro e micro no trabalho do historiador, foco central do curso, torna-se imprescindível como pano de fundo metodológico.

leia mais

Ressentimentos: gramáticas políticas e sentimentos morais (sécs. XIX ao XXI)

O objetivo do curso é resgatar a historicidade do ressentimento, como sentimento moral, e a sua relevância hoje como expressão de luta para segmentos identitários em busca de reconhecimento e reparação.

leia mais